Caminhar com desgastes no joelho é permitido?

 

Esta é uma pergunta que muitos pacientes fazem para profissionais da área da saúde.

 

Mas, primeiramente, o que são estes desgastes? Esta situação, a qual podemos considerar tecnicamente como osteoartrite, é uma das disfunções articulares mais comuns e que afeta frequentemente as articulações do joelho e quadril, podendo gerar dor, rigidez, crepitação, inchaço e limitação do movimento.

 

Isto é comum? Sim, alguns pesquisadores preveem que até 2030, aproximadamente 72 milhões de americanos terão desenvolvido estas características de distúrbio. Desta forma, há necessidade de ações eficazes para ajudar esta população.

 

Infelizmente, muitas pessoas, incluindo profissionais não atualizados com modelos de ação pautados em evidências científicas, acreditam que o fato de andar ou fazer outras atividades físicas que geram compressão nas articulações são atitudes maléficas nos casos de existência de desgastes articulares.

 

Sim, a crença de que a atividade física causa aumento do desgaste articular infelizmente resulta em uma cascata de alterações negativas, incluindo o aumento do sedentarismo e alterações metabólicas globais. A inatividade, por exemplo, leva à diminuição da resistência física e da mobilidade, perda de independência e portanto, pode reduzir a qualidade de vida.

 

Um grupo de pesquisadores colocou em discussão se há evidências de que o exercício aeróbico, com base na caminhada, pode ser recomendado como tratamento básico para indivíduos com desgastes articulares. Segundo este grupo de pesquisadores, um programa de caminhada pode ser definido como uma atividade física dinâmica com intensidade suficiente para melhorar a capacidade aeróbica e a força muscular. Será que isto pode ser recomendado para pessoas com osteoartrite?

 

 

Sim! As evidências científicas apontam que atividades físicas aeróbicas, como programas de caminhada, podem ter sim um efeito terapêutico já em curto prazo (2 a 6 meses) para alívio da dor, melhora da força e das funções motoras em indivíduos com diagnóstico de osteoartrite. Que bacana!

 

Procure um Fisioterapeuta para dar mais orientações e se preciso te auxiliar com outras técnicas para melhorar sua qualidade de vida!

 

Fonte: Brosseau et al. The Ottawa panel clinical practice guidelines for the management of knee osteoarthritis. Part three: aerobic exercise programs. Clin Rehabil. 2017 May; 31(5):612-624. doi: 10.1177/0269215517691085. Epub 2017 Feb 9. Review. PubMed PMID: 28183194. https://doi.org/10.1177/0269215517691085

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Leia mais
Please reload

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle

Av. Cassiano Ricardo, 521, 1˚ andar

Jd. Aquarius - S. J. Campos, SP